Biden assina projeto de lei de US$ 850 bilhões para defesa; Ucrânia e Taiwan serão beneficiados – Maranhão Hoje – MARANHÃO Hoje- Notícias, Esportes, Jogos ao vivo e mais

U.S. President Joe Biden delivers his first address to a socially distant joint session of the U.S. Congress inside the House Chamber of the U.S. Capitol in Washington, U.S., April 28, 2021. REUTERS/Jonathan Ernst/Pool

Lei proíbe cooperação militar norte-americana com a Rússia 

Nesta sexta-feira B(23) o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou a Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA, na sigla em inglês) para 2023, fornecendo quase US$ 850 bilhões (R$ 4,36 trilhões) em financiamento para programas e prioridades de defesa.

“Hoje [23], assinei a lei HR 7776, a ‘Lei de Autorização de Defesa Nacional James M. Inhofe para o ano fiscal de 2023′”, disse Biden em comunicado divulgado pela Casa Branca.

O NDAA inclui uma série de disposições relacionadas à defesa, incluindo um aumento no pagamento militar, a proibição da cooperação entre militares com a Rússia e a revogação do mandato militar da vacina COVID-19.

Ao mesmo tempo, o projeto de lei financia projetos e programas de defesa norte-americanos, incluindo US$ 800 milhões (R$ 4,1 bilhões) para a Iniciativa de Assistência à Segurança da Ucrânia e US$ 10 bilhões (R$ 51,2 bilhões) para modernizar as capacidades de segurança de Taiwan.

A legislação também exige que o presidente imponha sanções a qualquer pessoa que participe de transações envolvendo ouro russo.

Admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *