Educadoras de nove estados e do DF participam de curso de formação profissional no Chile | Maranhão Hoje – MARANHÃO Hoje- Notícias, Esportes, Jogos ao vivo e mais


Elas fazem parte da rede Conectando Saberes

As educadoras de rede pública e coordenadoras regionais da Conectando Saberes chegaram à capital chilena em 4 de junho para participar de uma imersão sobre Educação. Lá ficaram até dia 10 do mesmo mês, a convite da organização não governamental formada por mais de 600 docentes de todo o Brasil e que tem como foco fortalecer a profissão e construir em conjunto soluções para os desafios da educação pública.

De volta ao Brasil, as dez educadoras vão compartilhar os aprendizados com os membros da rede por todo o Brasil.

A imersão faz parte do curso de Liderança Educacional do Centro de Formação da Vila, e contou com a parceria da Universidade Diego Portales, localizada em Santiago, Chile. Foi uma oportunidade única proporcionada pela Conectando Saberes como forma de alavancar o impacto dessas professoras nas redes de ensino onde atuam.

Durante a estadia no Chile, as educadoras conheceram o modelo pedagógico chileno; participaram de formações sobre metodologias e práticas essenciais que docentes chilenos aprendem desde a graduação; visitaram algumas escolas particulares da capital Santiago, bem como escolas públicas. “Na rede privada, chamou muito nossa atenção a falta de diversidade racial entre os alunos e a infraestrutura superior a outras instituições. Nas escolas da rede pública chilena, observamos o forte senso de comunidade, a presença de equipes de apoio multidisciplinares, com psicólogos, fonoaudiólogos e assistentes sociais. A diversidade e a inclusão são encaradas pelos educadores de lá como oportunidades e não como um problema a ser enfrentado”, diz Ana Élen Moitinho, do Núcleo de Brasília (DF) e coordenadora regional do Centro-Oeste da Conectando Saberes.

Também despertou interesse das educadoras brasileiras da Conectando Saberes a existência na rede pública chilena da codocência, uma parceria entre o professor básico e o educador especial – chamado lá de educador diferencial, que atende estudantes com deficiência. Eles dividem o planejamento e a facilitação da aula, no dia a dia.

Por iniciativa da Conectando Saberes, o grupo participou de uma reunião com o Elige Educar, movimento chileno que realiza campanhas e pesquisas para a valorização social da profissão docente. O movimento realiza, dentre outras ações, campanhas para incentivar bons alunos a ingressarem na docência, sem ter a profissão como uma segunda opção.

Outra agenda importante foi a visita ao Serviço Nacional do Chile para conhecer a forma de seleção de gestores escolares no país

“Naquele país, existem critérios e processo seletivo bem estruturado para escolha diferente do Brasil, onde a questão sofre muito com a influência política”, diz Joice Lamb, do Núcleo de Novo Hamburgo (RS), uma das coordenadoras regionais no Sul da Conectando Saberes.

Conheça as dez coordenadoras regionais da Conectando Saberes:

Admin